Quanto custa não ter uma solução de ERP?

Mesmo em tempos em que a Tecnologia da Informação avança a passos largos, ainda há empresas que não dão importância suficiente à sua gestão. Controles operacionais em planilhas e/ou feitos à mão dão margem a imprecisão e podem tornar moroso a compilação de informações para a tomada de decisão.

“Produto acabado sobrando”, “Matéria-Prima faltando”, “Não saber quanto tem que pagar amanhã”, “Não saber quem falta pagar”, “Margem líquida está negativa”. Difícil saber qual dos itens acima é o pior, mas com certeza a associação deles levará a empresa a uma catástrofe.

O impacto da correção desses itens trará resultados que beneficiará a empresa como um todo no curto e longo prazo. O investimento em uma solução de ERP – entenda-se aqui: produto, implantação e pós-venda - vai ao encontro dessa correção pois atinge a empresa globalmente, de maneira integrada e organizada fazendo com que a gestão se torne mais eficiente.

Abaixo estão algumas situações que podem indicar que a empresa precisa investir numa solução de ERP:

- Dificuldade em obter informação

Muito comum em empresas que “anotam” operações em planilhas, em especial quando cada “departamento” tem sua própria planilha. Compilar esses registros para obter relatórios gerenciais geralmente é moroso, o que dificulta tomada de decisão.

- Cálculo de custo impreciso

Quanto custa disponibilizar um produto para seu cliente? A resposta dessa pergunta é crucial para determinar o resultado da empresa – independente do segmento (industrial, varejo, atacado ...). Comparar custo padrão com custo real, comparar preço do pedido de compra com preço da NF, identificar despesas de vendas, administrativa, financeiras... A ausência ou dificuldade na realização dessas ações compromete o resultado da empresa.

- Não saber a margem líquida de uma venda

Este item está ligado ao item acima, contudo não se encerra nisso. A empresa precisa vender mais ou vender melhor? O desconto que o cliente está pedindo consome quanto da margem? É viável vender apenas um item do pedido com prejuízo? Se a empresa não é capaz de dar uma resposta ágil a essas questões ela pode estar perdendo importantes negócios.

- Dificuldades no controle estoques

Controlar estoque é sempre um desafio. Identificar itens mais e menos movimentados, obsoletos, vencidos, que chegaram ontem, que vão sair amanhã... não é tarefa fácil. Mas definitivamente não pode ser difícil. Além do controle físico, a integridade financeira da empresa pode estar em perigo. Muitas empresas tem um valor enorme nos seus estoques e uma boa gestão desse valor pode resolver problemas operacionais e financeiros.

- Relatórios não confiáveis

Uma informação errada é tão ruim quanto demorar para obter uma informação correta. Agora, obter informação errada após consumir muito recurso ... vai muito além de ruim.

- Área de Finanças desorganizada

Se um dos itens acima é realidade, compromete de alguma maneira a área financeira. Contudo, a própria área financeira pode estar com problema. Finanças consegue responder o que aconteceu (pagamentos, recebimento, atrasos, saldos...) e o que está previsto acontecer (futuras entradas e saídas de dinheiro, previsões de compra e venda)? Uma boa gestão em finanças impacta diretamente na rentabilidade da empresa.

Em resumo, as oportunidades de melhorias oferecidas por uma gestão cuidadosa associada a uma solução de ERP são inúmeras, e isso independe do estágio, tamanho, segmento da empresa ou situação econômica do País.

Um investimento é caracterizado pela aplicação de recursos com um retorno futuro. Como todo investimento, uma solução de ERP demandará recursos e o seu retorno é muito maior do que o custo de não o ter.

Autor: Márcio Bocci
Publicado originalmente no Linkedin


Link Externo: www.linkedin.com/pulse